Empresário Notebook

O Brasil é considerado um país empreendedor que e sempre busca a expansão de suas áreas comerciais. A criatividade aliada ao um bom investimento rende ótimos negócios. Porém, não é possível garantir um bom empreendimento apenas com boa vontade e coragem. O planejamento também deve fazer parte da vida do empresário.

Quem pretende ser o próprio patrão precisa planejar. O mercado está repleto de novidades todos os dias e para não se deparar com aquela ideia que você achava ser só sua, é preciso agir com cautela. Para isso, o futuro empresário precisa estudar o ramo em que vai atuar, compreender as fases do processo de abertura do novo negócio e ficar atento a legislação vigente. Análise e planejamento aliados a uma gerência competente são diferenciais para o negócio prosperar.

O primeiro passo é ir a Junta Comercial para pesquisar sobre a viabilidade de seu negócio. Também é importante pesquisar junto a administração da sede da empresa para maiores informações sobre impedimentos a atividade econômica naquele local.

Outra dica essencial é buscar ajuda de um contador para auxiliá-lo na documentação do negócio e para dar dicas sobre o sistema tributário. Um advogado também é outro profissional que ajudará a empresa com os documentos e contratos que devem ser emitidos.

Muitas vezes o barato sai caro e alguns empresários iniciantes não investem no marketing de sua marca. Procure empresas que cobrem menos, mas que trabalhem com a criação de sua marca e logo. Faça isso no início do negócio para associar seu cliente a sua loja e fidelizá-lo.

Plano de Negócio

O plano de negócio é um planejamento que deve ser realizado antes da montagem do seu negócio próprio. Esse “documento” é essencial para a definição exata do negócio, os riscos, o que será revendido, etc. Esse plano deve ser elaborado antes de qualquer processo dentro da empresa e analisa os produtos e serviços que serão oferecidos, quais fornecedores serão contratados, os diferenciais que poderão ser oferecidos pela empresa, quais são os concorrentes e quais serão as exigências dos futuros clientes.

Passos para Abrir Empresa

  • Escolha a natureza comercial e jurídica da empresa;
  • Resolva as questões do imóvel que será a sede da empresa. Também vá a Junta Comercial e veja se o nome da sua futura empresa já foi escolhido para a mesma região;
  • Registre o contrato social na Junta Comercial;
  • Vá à Receita Federal para obter o CNPJ da empresa;
  • Inscreva a empresa na Secretaria da Fazenda do seu município;
  • Inscreva também na Previdência Social;
  • Compareça a prefeitura para informações sobre o alvará de funcionamento e como solicitá-lo;
  • Dependendo do ramo escolhido é importante fazer cadastro em outros órgãos;
  • Faça o registro no sindicado da categoria.

Empreendedorismo

Homem Silhueta

Antes de nos atermos aos detalhes da futura empresa, precisamos no concentrar naquele que será a cabeça e a alma do negócio. É importante falarmos do empreendedor, pois ele será responsável por 80% do sucesso da empresa. Devido a sua importância na empresa vamos falar sobre algumas características.

O empreendedor, antes de mais nada, precisa ter disposição. Muitos pensam que isso é uma característica banal que qualquer um pode ter, mas estão enganados. Ter disposição é estar preparado para tudo. Uma empresa em fase inicial está sujeita aos maiores erros e prejuízos, é a fase em que mais gastamos e o retorno é quase zero. Por isso a disposição, para enfrentar os problemas, encontrar soluções e acima de tudo manter o planejamento e o cumprimento das metas.

Outra característica é a criatividade. Quando falamos em criatividade logo pensamos em ideias super inovadoras, o auge do pensamento. Não é isso, a criatividade aqui não é inventar as coisas, não em primeira importância, mas sim a capacidade que a pessoa desenvolve de solucionar problemas. Ser criativo, é identificar seu problema, pensar nas formas de resolvê-lo e optar por aquela, que lhe trará menos prejuízos e mais lucros.

Um bom empreendedor precisa estar sempre atento as novas tendências do mercado em que atua, precisa pesquisar para não ficar ultrapassado e sempre inovar. Ele não pensa nas dificuldades, mas sim no sucesso. É um ser que é totalmente apaixonado pela sua auto-realização, que luta e não desiste. Que busca a mudança, sempre buscando melhorar suas habilidades menos desenvolvidas e aperfeiçoando a mais fortes. Há algumas características que o empreendedor precisa ter ou desenvolver.

Coragem: é ela que vai te impulsionar a buscar novas oportunidades, sem temer o insucesso. Te ajudará a planejar de cabeça fria suas atitudes, evitando que corra riscos e também a acreditar na sua capacidade de enfrentar os desafios ao longo da jornada.

Visão e Planejamento: o empreendedor precisa chegar além, suas ideias tem que ser antecipadas. Por isso, deve sempre buscar informações. Se o empreendedor não é pró-ativo, ele não vai para frente. Organize-se, planeje, estabeleça metas e as cumpra.

Autoconfiança e poder: acreditar na própria capacidade é muito importante. O empreendedor precisa ser otimista, visualizar o sucesso da sua empresa. O poder vem pelo fato da influência, afinal o empreendedor precisa saber ser persuasivo para defender suas ideias. Precisa ter um autonomia e autodomínio. O empreendedor pensa e age.

Organização: como já falamos o empreendedor precisa pensar e agir, mas para isso precisa organizar suas metas, seus recursos e focar o que é necessário para que não perca tempo. Precisa ser eficiente e eficaz.

Aproveitar as oportunidades: o empreendedor é visionário, por isso antevê as oportunidades que apareceram e precisa saber aproveitá-las. Agora se o empreendedor aproveitar a oportunidade, mas logo ali na frente desistir, não adianta de nada. Ele precisa planejar, tomar iniciativa e concretizar.

Nada pode ficar no meio do caminho.

Todas essas características não são obrigatórias ao empreendedor, mas servem para lhe dar suporte e ajudam a empreender. Mas por mais que o empreendedor precise ser organizado, autoconfiante, persuasivo e tantas outras coisas, ele não pode ser tornar uma pessoa fechada que só tem olhos para os negócios. Ser objetivo, não implica dizer que precise ser sério, com uma expressão rígida. Pelo contrário, o bom empreendedor é comunicativo, discute e ouve as ideias de outras pessoas e sabe extrair o melhor. Afinal um pouco de descontração não faz mal a ninguém.

Planejamento para Abrir Empresa

Nota Lápis

Agora que já explicamos as características que um empreendedor precisa ter, vamos falar do primeiro passo a ser dado para se abrir uma empresa: o planejamento. Este passo é considerado o primordial, pois ele será o espelho da sua empresa e determinará o sucesso, a indiferença ou a falência do seu empreendimento.

Para alguns essa primeira etapa consiste em um processo demorado e cansativo. Pois será necessário pesquisa, dedicação e tempo. Mas para que serve um planejamento? Ao final de todo esse trabalho, será ele que terá respostas a todas as suas perguntas, a compreensão da sua futura empresa no mercado só será possível por meio desse planejamento.

Vamos ao que interessa. O planejamento constitui o ato de antever o que será feito.

Primeiro passo: estudar a concorrência. Para você fazer parte do mercado, você precisa conhecer seus concorrentes, o que eles podem ou não ofertar, em que área eles atuam, quais são suas qualidades e seus defeitos. Enfim um raio-x da concorrência.

Segundo passo: pesquisar e levantar quanto custa abrir uma empresa. De qual espaço você precisa para abri-la, se é uma loja ou um escritório, do gasto que será necessário ter com funcionários, das contas essenciais a serem pagas, como IPTU, agua, luz, telefone. Qual rendimento médio se for vender determinada mercadoria. Enfim, qual será seus gastos nos 6 primeiros meses. Descobrir qual será a mão-de-obra necessária, se precisará de algum conhecimento específico, se precisa de algum curso para desenvolver o trabalho. Conhecer seus fornecedores, buscar o melhor e mais barato. A confiança é muito importante, pois dele dependerá o sucesso do seu trabalho, tudo tem que ser avaliado o custo e benefício.

Terceiro passo: seus clientes serão responsáveis por manter sua empresa funcionando e por seu reconhecimento como empresário. É muito importante conhecer sua futura clientela, entender as necessidades e descobrir as novas carências do mercado. Para isso seja cliente de seus concorrentes, assim poderá compreender o que se passa na cabeça de seus clientes e não pecar novamente. Você também não pode se esquecer da área de publicidade e marketing do seu negócio, afinal do que adianta ter todas as ferramentas para satisfazer seu cliente se ele não sabe que você existe?

Uma dica interessante e que pode reunir os três passos acima é a elaboração de um plano de negócio, que é justamente uma análise geral no seu negócio. Ou seja, de forma organizada, com análise e anotação de dados, você poderá conhecer seu negócio e ter uma real ideia do processo que lhe implicará para abri-lo. Todo esse planejamento não lhe garante sucesso total em seu empreendimento, porém o ajuda a prevenir e enfrentar as dificuldades que surgem no meio do caminho. Existem vários modelos de planos de negócio, mas a ideia chave é:

Ramo da Atividade: indústria, comércio ou serviços.

Mercado Consumidor: será a análise de informações referentes aos seus clientes.

Mercado Concorrente: análise da concorrência.

Ponto: aqui é onde será discutido a localidade do seu empreendimento, os pontos positivos e negativos.